Um sofá enorme e curvo de Willy Rizzo

Para John Demsey, tudo começou com um sofá enorme e curvo de Willy Rizzo que pode acomodar até 18 pessoas. “Em meados dos anos 1970, meus pais tinham um apartamento na Olympic Tower em Nova York e compraram alguns móveis de Willy Rizzo. Quando eles deixaram a cidade, mandaram as peças de volta para Cleveland e elas foram guardadas. Então a ideia era que eu queria começar por esse sofá. E eu estava de bom humor, bem obcecado com Yves Klein e tons de turquesa”. Essa inspiração estabeleceu a direção para uma renovação total que durou 17 meses na casa da virada do século no Upper East Side em Manhattan. Demsey, presidente do grupo executivo da Estée Lauder Companies (responsável por marcas como Tom Ford Beauty, Jo Malone e MAC Cosmetics, entre outros), comprou a casa de quase 500 m², que divide com sua filha de nove anos, Marie-Hélène, depois de passar quase uma década em uma casa alugada a apenas duas portas de seu novo espaço. “Tudo o que eu já fiz antes foi como uma preparação, uma encenação. Eu nunca consegui ter o banheiro que queria, os armários que eu queria, o quintal que eu queria, a cozinha que eu queria. Eu estava em Paris e uma amiga usava umas botas Louboutin que eram turquesa, ocre, vermelho e dourado, e eu pensei: Esse é o meu esquema de cores”! O projeto ficou por conta do arquiteto Joseph Cornacchia, e Bibi Monnahan, designer de interiores e amiga de longa data de Demsey. Com as referências em mão, Monnahan, em estreita colaboração com a Stark, criou tapetes personalizados para toda a casa. Ela também substituiu o antigo marrom do sofá Willy Rizzo por um luxuoso veludo Romo em um rico tom azulado. Com a paleta definida, o projeto decolou. Cada peça foi minuciosamente curada por Demsey e Monnahan, incluindo algumas peças-chave que Demsey encontrou viajando a negócios, como a mesa de café em bronze Vincenzo De Cotiis, encontrada durante uma viagem a Milão e a mesa Golden Clover de Guy de Rougemont, comprada na Galerie Diane de Polignac em Paris. A vasta coleção de arte de Demsey está em exibição. A suíte de hóspedes do quarto andar apresenta várias pinturas de sua mãe, Renée Demsey, que foi artista interna da Bergdorf Goodman na década de 1970. O executivo também é um apaixonado colecionador de fotografias, e a instalação de 575 fotos de seu acervo foi distribuída quarto a quarto com precisão militar. A instalação – cobrindo todos os seis andares – levou nove semanas. Uma recente aquisição pela qual Demsey está especialmente orgulhoso é o impressionante retrato de Nicki Minaj pintada de azul e de peruca de Marilyn Monroe rosa de Steven Klein. “Sua vida é seu trabalho e seu trabalho é a sua vida”, observa Aerin Lauder, amiga próxima e já tema de post aqui em Hardecor. (VEJA AQUI) “Você vê isso em sua casa, seu amor pelo padrão, pelas formas e pela textura; isso se traduz em tudo que ele faz. Ele definitivamente é mais”. “Menos, nunca”, declara Donald Robertson, diretor criativo da Estée Lauder Companies, sobre o estilo de seu chefe. O prolífico ilustrador, conhecido como “Andy Warhol do Instagram” e também já tema de post em Hardecor (VEJA AQUI), criou um papel de parede “Dita Von Teese” para uma das salas de Demsey, e sua arte extravagante é espalhada por toda a casa. “Ele é um garoto destemido, com um emprego e um cartão de crédito”, diz Robertson. “Imagine uma criança de quatro anos com um crédito realmente bom.” A combinação não poderia ser melhor! Confira!

via: https://www.architecturaldigest.com/

ONDE ENCONTRAR: Willy Rizzo: http://www.willyrizzo.com/Welcome-on-the-official-website-of-Willy-Rizzo; Bibi Monnhan: http://bibimonnahan.com/;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *