The Standard High Line NYC

Plantado no coração do Meatpacking District em Nova York, o hotel The Standard High Line flutua sobre a ponte transformada em parque,  The High Line, que valoriza o bairro. Com referências de Le Corbusier, o projeto de Todd Schliemman  já foi matéria das principais publicações americanas. Os quartos possuem janelas de cima a baixo, e privacidade ou exibicionismo são opções possíveis. Todos tem vista para o rio Hudson e também para o High Line, parque considerado um dos mais inovadores e influentes projetos de renovação urbana.  “Nós tivemos que ser sensíveis a este novo marco. Ele define o projeto. Não queríamos ser excessivamente tímidos ou reverentes”, pondera   André Balazs, dono também de outros hotéis em Manhattan, como o Standard Village e o Mercer, e do Chateau Marmont em Los AngelesWarren Platner, arquiteto e designer responsável pelo Windows on the World, restaurante no topo do World Trade Center, inspirou o 18th Floor, ou Boom Boom Room, que com o Le Bain, lounges no topo do edifício, são dois dos lugares mais disputados da cidade. A coluna central do Boom Boom Room de fato faz uma referência direta a linha de mobiliário assinada por Platner na década de 60. O hotel conta ainda com restaurantes, academia e loja.

O projeto de iluminação do The Standard é bem bacana, e todos os espaços proporcionam experiências e sensações agradáveis e divertidas. Um filme, colagem de vários filmes feito por Marco Brambilla, artista italiano, distrai com humor no elevador. Uma prévia bem acurada do clima no Le Bain.

O austríaco Erwin Wurm assina a escultura que foi feita sob encomenda para o The Standard High Line. A instalação é chamada de “Big Kastenmann,” que traduzida significa “Grande Homem Caixa,” e fica à mostra até 02 de novembro.

O hotel visto do High Line.

O facho de luz atravessa todo o lobby do The Standard e é refletido pelo teto espelhado.

Iluminação do hall dos elevadores.

Foto do original trabalho de Marco Brambilla.

Porta de entrada vista do lobby.

O brise permite que o hóspede  possa apreciar a paisagem até mesmo durante o banho.

O Hudson, e ao fundo a Estátua da Liberdade.

O High Line em primeiro plano, e uma das torres em construção do World Trade Center no fundo da imagem.

No Boom Boom Room, o teto é formado por lâmpadas AR, e apenas algumas são acesas. O efeito é lindo. Na coluna central, as formas de Platner.

No Le Bain, música ótima, frequência jovem e vista incrível.

marcobrambilla.com

standardhotels.com/high-line

thehighline.org

knoll.com

Share and Enjoy !

0Shares
0 0
One Response
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *