Restaurante Veronika, em Nova York, pela dupla do Roman and Williams Building and Interiors

Murais pintados à mão e lustres de bronze em forma de coroa aparecem no restaurante Veronika, em Nova York, que teve projeto assinado pela dupla do “Roman and Williams Building and Interiors”, Stephen Alesch e Robin Standefer. O restaurante de 150 lugares, em homenagem ao santo padroeiro da fotografia, fica dentro do museu de fotografia sueco Fotografiska, inaugurado há pouco na cidade. O Veronika está localizado no segundo andar do museu, que ocupa a célebre Church Missions House, um marco histórico do renascimento da Gramercy, construída em 1894, e que foi reformada pelo escritório de arquitetura CetraRuddy. O projeto de decoração foi liderado pelo casal de marido e mulher Stephen Alesch e Robin Standefer, cujo portfólio inclui os restaurantes populares do centro de Manhattan, La Mercerie e Le Coucou. O mural de uma paisagem de floresta do pintor local Dean Barger aparece na entrada da área do bar. Uma série de elementos contrastantes, incluindo a mistura de tons terrosos e cianos, pretende lembrar os primeiros trabalhos menos conhecidos de Piet Mondrian, e cria no ato, clima intimista. “O conceito comunica a relação historicamente tensa entre pintura e fotografia e como cada uma se moldou significativa e continuamente”, disseram Alesch e Standefer à turma do Dezeen, site bacanérrimo de design e arquitetura. “O mural focaliza especificamente quando a fotografia foi introduzida em 1839, e estuda a pintura durante o nascimento da fotografia, as composições e os quadros de referência”, conta  a dupla. Um vitral vintage serve como pano de fundo para as prateleiras de farmácia e para o mármore preto do bar. O gesso ao redor da janela também foi restaurado. “Os objetos criam uma tensão entre tons feminino e masculino, formas e texturas”, afirmou a dupla. “Focamos essas geometrias e formas e como elas evoluíram do século XIX para o meio do século XX e introduzimos neste projeto”. No interior, os clientes são recebidos com o “requinte palaciano residencial e requintado” de uma elevada fachada sutilmente dividida por arcos em madeira. O salão principal é iluminado por lustres de latão feitos sob medida, projetados pela dupla de profissionais responsáveis pela reforma para fazer alusão a jóias em uma coroa aristocrática. Pisos de carvalho claro, sofás e poltronas revestidos  em tecido escuro, mesas de mármore Rosa Perlino polidas completam o cenário. As portas em arco, em latão enegrecido, inspiradas pelo pintor surrealista Giorgio de Chirico adicionam um toque de modernismo eclético ao ambiente romântico. “O espaço é tão romântico e queríamos quebrar esse romantismo adicionando alguns objetos e arquitetura do final do século XX”, disseram Alesch e Standefer. “Uma das pedras angulares no projeto do Veronika é que não é possível identificar um período de tempo específico”, acrescentam. “Do drama dos vitrais aos toques modernos, ecoamos o contraste e a inovação da relação entre fotografia e pintura.” Lindo. Na próxima ida a Nova York, coloque na agenda. 

Roman and Willians: http://www.romanandwilliams.com/; CetraRuddy: http://cetraruddy.com/

Museu da Fotografia Fotografiska, em NYC: https://www.fotografiska.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *