Renata Amaral, presidente da ABD

Designer de Interiores, Renata Amaral é presidente da ABD, Associação Brasileira dos Designers de Interiores, hoje com mais de 5.500 associados e representações regionais em vários estados brasileiros. O papel da ABD, fundada em São Paulo em 1980, é colaborar, acompanhar, formar e inspirar arquitetos e designers de interiores, sejam eles técnicos, graduados ou estudantes. A entidade é extremamente ativa, e está em constante busca pelo aprimoramento e especialização dos associados, promovendo congressos, palestras, workshops, cursos e eventos de relacionamento. Além disso, oferece consultoria contábil, jurídica e auxilia na preparação de modelos de proposta comercial, tabela de honorários, entre outros benefícios. Recentemente a ABD participou de importante discussão a respeito da regulamentação da profissão, aprovada em primeira instância, e assunto da mais alta importância para a categoria. Sobre esse e outros assuntos, Renata Amaral conversa, em caráter exclusivo, com Hardecor.

renata amaral (Copy)

Renata Amaral, presidente da ABD.

 

Hardecor: Porque a regulamentação da profissão de designer de interiores é importante e como os designers podem contribuir para que isto efetivamente aconteça?

Renata Amaral: A Regulamentação da profissão trará a tranquilidade para o exercício profissional, uma vez que serão determinados limites, direitos e deveres do Designer de Interiores, assegurando a esses profissionais uma profissão com estabilidade perante os órgãos regulatórios brasileiros. Todos os cidadãos podem ajudar através do compartilhamento de contatos políticos e engajamento nas campanhas decisórias em fase de votação das comissões.

H: Fale, por favor, sobre o “Plano de Reforma”.

RA: O Plano de Reforma, instrumento proposto pela norma técnica NBR 16.280 que normatiza as obras em edificações, vem organizar e planejar os processos de uma obra, levando segurança a seus usuários. Entre outras regras, essa norma impõe que toda reforma realizada em edificações novas, antigas, comerciais e residenciais tenha um responsável técnico (arquiteto ou engenheiro) para assinar o laudo que descreve o programa de reforma. Para facilitar a vida do designer de interior e garantir a segurança da obra, a ABD disponibiliza um Plano de Reforma padrão para que seu associado possa se usar quando estiver diante do procedimento exigido.

H: Qual é o principal desafio da ABD hoje?

RA: A ABD tem muitos desafios, mas certamente, neste momento, a Regulamentação da Profissão detém grande parte da energia dispendida por parte de seus executivos e assessores parlamentares. De forma geral, queremos levar conteúdo técnico relevante para todos os profissionais, de forma mais democrática. Disponibilizar essas informações em nosso site, que será acessado por um número maior de associados em todo Brasil.

H: O que mudou no mercado nos últimos anos?

RA: Talvez o momento que estamos vivendo represente o de maior mudança social e hábitos de consumo do brasileiro nos últimos 30 anos. A ascendência de uma grande classe, antes sem acesso aos bens de consumo do mercado de decoração, fez com que lojas, fornecedores e profissionais revissem seus métodos de trabalho e investissem na inovação de materiais. Ou seja, toda a estrutura foi revista e dinamizada para adaptar-se aos novos tempos.

H: Qual é o papel das mostras de decoração?

RA: As mostras de decoração, após 28 anos de existência, elevaram a consciência da população para os benefícios e potencial transformador que um profissional pode levar para seu lar ou escritório. Fizeram escola, ampliaram horizontes, criaram referências e o Brasil tornou-se o grande precursor desta linda história!

H: Como você situa o Brasil no universo mundial do design de interiores?  

RA: O Brasil sempre olhou para fora, no passado mais remoto para a Europa, mais proximamente para a América, mas posso dizer com orgulho que hoje detemos cultura e expertise  invejada por muitos países na área de Design de Interiores. Já não precisamos buscar inspiração externa, temos conteúdo e história para contar!

H: Quais as qualidades imprescindíveis em um designer? 

RA: Paixão, olhar apurado e sensibilidade. Muita cultura, e não digo só a de museus e livros, mas o de viagens (aqui perto ou longe), gastronomia, cor, tato, bem-estar. Levamos este último para a vida das pessoas, precisamos tê-lo em nossos corações.

H: ​Design é arte? 

RA: A definição de arte, segundo os meios acadêmicos é “atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, a partir de percepção, emoção e ideias”. Sim, design é uma arte!

H: Como é a casa de Renata Amaral?

RA: Tão ambígua como sua dona. Há muitos detalhes com grande simplicidade, ela é séria e relaxada, dramática e divertida, contendo todos os contrastes de personalidade de uma família que eu amo!

​H: O que você está lendo atualmente​?  

RA: Estou lendo um livro bem diverso do universo da decoração. O nome é “Abundância – O futuro é melhor do que você imagina”. É um livro fascinante, repleto de dados científicos que vêm trazer uma visão otimista dos novos tempos. Sou de uma geração que cresceu ouvindo que no ano 2000 faltaria alimento, seguido de tantas outras previsões catastróficas. Mas essa publicação demonstra a força do homem, sua capacidade de se reinventar e superar dificuldades. Somos vencedores, está na nossa natureza!

H: Dê, por favor, uma dica para os leitores de Hardecor. 

RA: Restaurante do coração, o caretíssimo, previsível e inesquecível Le Chef Rouge, aqui mesmo em São Paulo, logo ali, na Bela Cintra.

abd.org.br

 

 

 

 

 

2 Responses
  1. Valéria, adorei a entrevista.

    Faço parte da ADB e tenho percebido que a entidade tem ajudado muito a fomentar o mercado de designer de interiores. Fazendo com que mais pessoas possam conhecer e entender melhor o profissional.

    • Oi Vera
      Que bom que você gostou. Acho super importante a união e a representação da classe através de uma associação forte e atuante, como de fato é a ABD.
      Sou associada há 16 anos, e penso que este é o papel da ABD, e também o nosso, como formadores de opinião. Sempre falo sobre a contratação de profissionais no blog, e até deixei de assinar uma revista porque dava a entender sempre nas matérias que a ajuda de um profissional não é tão importante, do que discordo totalmente, claro.
      Obrigada por prestigiar Hardecor.
      Abraço
      Valéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *