Mi Buenos Aires!!! III

Mi Buenos Aires!!! III Já estou pensando em voltar, porque obviamente, tem muita coisa bacana para ser vista/visitada/comida! Agora é ótima época para visitar a cidade, pois além de todas as bacanezas tradicionais, está acontecendo a “Bienalsur”, Bienal Internacional de Arte Contemporânea da América do Sul. As exposições são realizadas em diferentes museus, centros culturais, edifícios e áreas emblemáticas do espaço público, buscando gerar uma rede global de colaboração associativa institucional que elimine distâncias e fronteiras, e reivindique a singularidade na diversidade. Um desses lugares é a Embaixada do Brasil, que sedia uma exposição até 25 de agosto próximo. Artistas como Edgardo Giménez, Bruno Mesz e Sebastián Tedesco e Ivan Navarro entre eles. Depois, bem perto da embaixada, pausa para um café no descolado “The Shelter Coffee”, lugar ultra fofo e cheio de delícias. Fique atento aos detalhes da decoração, ok? Em todas as minhas viagens, adoro conversar com o pessoal local, independente do destino, e me chamou bastante atenção o fascínio que Evita Perón ainda exerce sobre o povo argentino. Evita morreu super jovem, aos 33 anos, mas fez uma mega diferença na política local, e o povo a adora. Lutou pelos direitos das mulheres e dos mais pobres. María Eva Duarte de Perón nasceu em 07 de maio de 1919 (portanto, uma taurina 🙂 ), e faleceu em 1952, de câncer cervical. Três milhões de pessoas tomaram as ruas de Buenos Aires e oito morreram esmagadas, tentando ver o corpo. Foi preciso importar flores do Chile – acabaram as flores na ArgentinaO velório durou 15 dias e em 1955, o corpo de Evita foi roubado por militares que depuseram Perón da presidência e temiam que as visitas ao túmulo provocassem rebeliões. Antes de ser enterrado no Cemitério da Recoleta, em Buenos Aires, em 1976, foi escondido na Itália. Encontrado por Perón, foi mantido na Espanha, onde ele vivia, exilado. O túmulo recebe muitas flores e é seguramente o mais visitado do cemitério, que é impressionante e merece muito ser conhecido. Fui conhecer o Museu Evita, que é bem legal pois dá a dimensão da envergadura da primeira dama, ex-atriz, bem sucedida por sinal, por quem Perón se apaixonou. O museu é bem simples, mas eu gostei muito de ter ido. A noite terminou no Tegui, restaurante bem bacaninha. 

The Shelter Coffee: https://www.instagram.com/thesheltercoffee/?hl=pt-br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *