Joelle Maslaton Oster

Joelle Maslaton Oster mora atualmente em Nova York, de onde comanda o site que leva seu nome. Viagens a lugares exóticos, arte, design, moda, bem- estar e espiritualidade são alguns dos assuntos abordados por Joelle no que se tornou uma revista global, lida em mais de 80 países. A designer milanesa que já foi eleita uma das personalidades mais influentes do Mercosul, cursou desenho industrial e comunicação visual em São Paulo, cidade que sediou sua loja de decoração, onde dividia com seus clientes, objetos de desejo garimpados no mundo todo sob a ótica de seu olhar curioso. Em entrevista exclusiva, Joelle divide sua sapiência com os leitores de Hardecor, direto de Nova York.

Hardecor: Como é a casa de Joelle?

Joelle Maslaton Oster:  Minha casa é clara, aconchegante, com muitas lembranças de viagens, pureza de materiais e um santuário zen com os 04 elementos da natureza.

H: O que tem lugar garantido na sua casa?

JMO: Livros, sempre.

H: O que faz quando quer descansar?

JMO: Medito..

H: O que você identifica como ponto comum nas casas bacanas que você conheceu nas suas inúmeras viagens?

JMO: A personalidade do proprietário faz com que cada canto tenha algo a ser contado e fique interessante.

H: Como você define as casas brasileiras?

JMO: As casas brasileiras evocam a imagem da família, tem leveza e criatividade.

H: Qual a casa mais inusitada que você já visitou? Onde?

JMO: São duas. Uma é a Villa Leopolda, na Riviera Francesa, quando ainda perterncia à Lili Safra. Alfred Hithchcok usou a casa, em 1955 para as filmagens de “To cath a thief”. A outra, recentemente visitada em Knokke-Le-Zoute na Bélgica, do colecionador de arte Roger Nellens. A casa tem em seu jardim uma “casa” desenhada pela artista Niki de Saint Phalle chamada “The Dragon”, que abriga obras de Keith Haring. 

H: Qual é sua cidade preferida?

JMO:  São Jaipur e Jerusalem. Ambas são cidades místicas, de energia ancestral e poderosa.

H: Como você vê a decoração e a arquitetura brasileiras?

JMO: A arquitetura brasileira é a melhor do mundo, e a decoração, extremamente criativa. Os melhores resultados acontecem quando o profissional brasileiro entende e traduz para o projeto a rica herança cultural do país. O efeito é uma casa com alma.

H: Quem são seus designers favoritos? O que a atrai no trabalho deles?

JMO: Oscar Niemeyer, Arthur Casas, Isay Weinfeld, Norman Foster e Shigero Ban. Arquitetos que usam a simplicidade nas formas para a compreensão do universo. Os decoradores que admiro são Peter Marino e João Mansur pela elegância,  Alberto Pinto e Sig Bergamin pelo uso eclético e inusitado de tecidos e objetos. O melhor designer: Deus, que criou a natureza.

H: Uma dica para os leitores de Hardecor.

JMO: Uma aula de Hatha Yoga no pátio do jardim aos pés do Himalaya no Spa Ayuverdico Ananda, perto de Garhwal, Uttaranchal.

joellemagazine.com

nikidesaintphalle.com

isayweinfeld.comfosterandpartners.comshigerobanarchitectes.com; niemeyer.org.br; arthurcasas.com

sigbergamin.com.br; albertopinto.com; joaomansur.com; petermarino.com

anandaspa.com

2 Responses
    • Que delícia de elogio, Elizabeth!
      Super obrigada
      Se quiser um assunto específico ou tiver alguma dúvida de decoração, é só mandar para Hardecor, ok??
      Beijo
      Valéria Coelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *