Bauhaus

A Bauhaus foi um marco e um divisor de águas no universo do design. A escola foi fundada em 1919 pelo arquiteto Walter Gropius, em Weimar, Alemanha, com o intuito de unificar disciplinas como arquitetura, escultura, pintura e desenho industrial, e revolucionou o design moderno ao buscar formas e linhas simplificadas, definidas pela função do objeto. O nome Bauhaus é uma junção das palavras alemãs “bauen”, (para construir) e “haus” (casa), e a interligação com todo tipo de arte, até as consideradas “inferiores”, como cerâmica, tecelagem e marcenaria era o foco. O uso de novos materiais pré-fabricados; a simplificação dos volumes, geometrização das formas e predomínio de linhas retas; as paredes lisas e, geralmente, brancas, abolindo a decoração; as coberturas planas, transformadas em terraços, assim como as amplas janelas, em fita, ou fachadas de vidro e a abolição das paredes internas, são características do estilo, que nasceu da união da escola de Artes Aplicadas e da Academia de Belas-Artes da Saxônia, após a Primeira Guerra Mundial. A fábrica Fagus, em Alfeld, Alemanha, um dos principais projetos de Gropius, de 1911, é hoje patrimônio mundial da Unesco.  Em 1928, sob o comando de Hannes Meyer e com a sede na cidade de Dessau, o processo de construção tinha de levar em conta as necessidades humanas – biológicas, intelectuais, espirituais e físicas. O funcionalismo e o conforto passaram a ser levados muito a sério, e embora Meyer fosse arquiteto, foi sob seu comando que o design industrial ganhou evidência na Bauhaus. Em 1932 a Bauhaus é transferida para Berlim sob o comando de Mies van Der Hohe, que tinha como lema “menos é mais”. Um dos arquitetos mais influentes do século XX, van Der Hohe imprimiu também a sua marca naquele que é um estilo reverenciado ainda no século XXI e que influenciou e ainda influencia uma legião de profissionais do mais alto calibre. No Brasil o maior expoente talvez seja Oscar Niemeyer. A Bauhaus foi fechada em 1933 pelo regime nazista.

Bauhaus: http://www.bauhaus-dessau.de/en/index.html; https://www.bauhaus100.de/de/index.html

fonte: Thaís Sant’ana para Mundo Estranho, Abril Cultural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *