A Grande Beleza, filme de Paolo Sorrentino

A Grande Beleza, filme italiano vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2014, é de fato lindo. A fotografia faz jus a Roma, grande protagonista do longa do diretor  Paolo Sorrentino. Jep Gambardella, interpretado por Toni Servillo, é um escritor consagrado na juventude, boêmio inveterado, que se depara com a nulidade de sua rotina aos 65 anos. Àquela altura da vida, não tem grandes pretensões a não ser driblar o tédio com noitadas regadas a bebida, música eletrônica, relacionamentos fugazes e conversas sobre a chateação de se viver em um período de decadência estética. Segundo os críticos, a referência à A Doce Vida”, de Federico Fellini, é clara. A excentricidade dos milionários que encaram, quando já não conseguem mais disfarçar, a opulência inconsistente e a angústia oriunda desta constatação, se traduz para Jep como uma inquietação e uma busca constante pela grande beleza. Ciente de sua finitude, Jep se dá o direito de escolher o que quer fazer e onde quer estar, e não se rende aos encantos mundanos. O cenário é arrebatador. O apartamento de Jep fica ao lado do Coliseu, e todas as cenas são plásticas ao extremo. Uma grande beleza de filme! Assista!

a grande beleza (Copy)

A Grande Beleza, filme italiano ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2014.

a grande beleza.jpg2 (Copy)

As cenas são belíssimas.

a grande beleza.jpg3 (Copy)

O apartamento do protagonista do longa, Jep, tem este cenário como fundo. Em uma das ótimas falas do filme, Jep comenta com uma amiga: “Os trenzinhos das nossas festas são os melhores porque não vão a lugar algum”! Genial!!

a la-grande-bellezza-5 (Copy)

A fotografia faz par perfeito ao ótimo desempenho do ator italiano Toni Servillo, aqui com a atriz Sabrina Ferilli.

via: Folha e Carta Capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.