A beleza da imperfeição

A beleza da imperfeição me atrai. Não consigo me relacionar muito bem com o perfeito, acho cansativo. É claro que o imperfeito pode e deve ser bonito, chique, arrumado, e muito bem acabado. A cerâmica é um dos materiais que aceitam modelagem irregular, cores e diferentes usos com elegância impar. Essas peças, da “màtte HOME” me conquistaram pela beleza, pela maneira como foram fotografadas e pela cor, que já uso há bastante tempo e que foi eleita a cor do ano pela Pantone, em post já publicado em Hardecor, veja aqui. Chamada de Rosa Quartzo, pode ser misturada ao azul, verde, preto e cinza. Fica sempre lindo!  A fotógrafa Lina Skukauskė, baseada em Munique, na Alemanha, se considera fotógrafa de lifestyle, o que ela definitivamente é. As fotos dela são lindas, e vale a pena entrar no site para apreciar as paisagens e outras histórias clicadas por ela. No Brasil, muita gente boa faz cerâmica da melhor qualidade, e uma ceramista que me encanta especialmente é a Danielle Yukari e que vou fotografar para um post exclusivo. Por enquanto, você pode acompanhar o trabalho dela no Instagram, @danielle.yukari.

Tintas: Azul quase Klein E078 Suvinil, Rosa Quartzo (o meu, ok? que gosto de usar e já testei) Doce Vício, Suvinil, Azul Claro, Tranquilidade da Suvinil, que também já testei

Ladrilho Hidráulico: Dalle Piagge

via: linaskukauske.com

màtteHOME

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *