O desejo de mudança + anos 1970

A história de Séverine Hermany e sua família com esta casa começa como muitas outras. Um desejo de mudança, a magia de um anúncio oportuno. E então a paixão! No caso dele, para uma construção decididamente dos anos 1970, desenhada pelo arquiteto Patrick Maxwell, que conservou seu carácter bruto e minimalismo inicial. O início de uma nova vida em Bordéus para este canadense de nascimento (e no coração) ansioso por deixar Paris, apesar de uma vida adorada, marcada por muitas aventuras. Porque Séverine tem sede de aprender e uma vontade visceral de transmitir. Mais particularmente o que a anima pessoal e profissionalmente há anos: “o belo, o justo e o coletivo”. Um caminho que começou há mais de 15 anos com o encontro de um mestre Zen, Thich Nhat hanh. Uma nova forma de se apresentar ao mundo, incluindo as práticas de meditação e ioga, que o comunicador decidiu partilhar com o maior número de pessoas possível graças à criação do Clube Satnam. Um templo de 400 m² dedicado ao bem-estar, pensado como um verdadeiro espaço de convívio e de encontro onde Séverine e a sua equipa conseguiram reunir as suas disciplinas preferidas mas também uma cantina com alimentos saudáveis e espaços dedicados ao cuidado. Seu desejo? Que todos se sintam em casa aqui. Um discurso sincero, impregnado de uma energia singular, que dá a Séverine toda a sua força interior. Seu calor. Porque sim, é de facto a primeira coisa que – surpreendentemente – emerge deste envelope de concreto. Uma sensação de plenitude reforçada pela omnipresença de peças e acessórios antigos tão reconfortantes como podem ser os tapetes generosos que se sucedem no chão. Roupas bem escolhidas que contrastam bem com a impressão de viver dentro/fora, definitivamente fazendo deste ninho familiar um lugar múltiplo mas acima de tudo vivo, amoroso e pulsante, como seus ocupantes! As cores foram muito bem escolhidas, o mobiliário em cores e formas bastante chiques e despretensiosas, e a elegância discreta fazem deste um projeto motivo de orgulho para os proprietários e naturalmente, para os donos da casa!!  

via: thesocialfamily.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *