STILEDOC II

O sucesso da loja de Tadeu Nasser e Luiz Otávio Debeus em São Paulo, STILEDOC, é fato. Olhar sofisticado, elegância e bom senso são os ingredientes da seleção quase eclética que compõe o mix encontrado no endereço da dupla. Na coleção permanente, aparecem o Brasil, a China, Inglaterra, Bélgica e França. Atentos à qualidade, Tadeu e Luiz passaram a produzir muitas das peças encontradas na loja, como os chifres em resina e algumas peças em madeira e ferro. Os stiles Tadeu e Luiz abriram sua STILEDOC especialmente para Hardecor.

Louça chinesa e móvel em ferro Stiledoc.

A mesa é assinada por Dinucci. Dono de uma pequena empresa de móveis em São Paulo nos anos 1940-1950, Dinucci fabricou peças  que trafegavam entre o barroco e o imperial, e que caíram no gosto da comunidade sírio-libanesa. Hoje, como no passado, o valorizado mobiliário assinado pelo mestre marceneiro, é objeto de desejo dos modernos de plantão.

A China STILEDOC. Tapete Ikat Cocar, by Kamy.

Tábuas chinesas de lavar roupas, século XIX, sobre mesa brasileira do mesmo período.

Cômoda Stiledoc e tapete by Kamy.

Mistura de objetos com origens distintas. Caixas, pincéis, castiçais, livros e ex-votos.

Ex-voto sobre caixa forrada com pele de arraia. Embora a origem do ex-voto seja desconhecida, sabe-se que foi difundido por volta do ano 2000 a. C. Placas com inscrições, figuras esculpidas representando muitas vezes partes do corpo que estavam adoecidas e foram curadas, jóias, quadros e outros, colocados em capelas, cemitérios, igrejas, para pagar promessas, agradecer uma graça alcançada, consagrar ou renovar um ato de fé. O ex-voto aparece no Brasil no século XVIII.

Armário inglês século XIX, almofadas com tecidos orientais, e tapete by Kamy.

stiledoc.com.br

bykamy.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *