Make Architecture, em Melbourne

Diretora da Make Architecture e responsável pelo projeto, além de proprietária do imóvel em Melbourne, Austrália, Melissa Bright sempre desejou fazer uma obra usando os tijolos que ela mesma desenhou para um concurso, e na reforma de sua casa, concluiu que era chegada a oportunidade. Durante a reforma, ficou claro que o objetivo era redimensionar totalmente o imóvel. O escritório Make Architecture chama este tipo de projeto deHouse Reduction”, pois a metragem da casa diminuiu, e a área ao ar livre cresceu. A ideia era minimizar o tamanho dos espaços “inflexíveis” e aumentar as áreas “flexíveis”. Portanto a área da cozinha/sala de jantar é pequena para os padrões estabelecidos, mas estes ambientes estão ligados a um terraço coberto, e as paredes móveis podem integrar os espaços quando necessário, em uma otimização inteligente. O Little Brick Studio, um anexo no fundo do terreno é outro espaço flexível. “Pode ser um escritório em casa, um retiro de adolescentes, uma despensa, ou até um espaço para alugar no futuro, quando os filhos se mudarem. “É um espaço que pode mudar ao longo do tempo”, diz Melissa. Com uma porta diretamente para a rua, pode ser usado tanto pelos futuros adolescentes da família ou pela avó. Até mesmo por uma cuidadora, diz Melissa, “para quando você ficar velho e precisar de cuidados”.

A fachada da residência em Melbourne, na Austrália.

O jogo de volumes, associado as cores escolhidas, branco e cinza, valorizam a fachada.

A piscina é cercada por pilares de madeira que com o tempo serão envolvidos pela vegetação.

Entre o deck e o muro, espaço suficiente para as oliveiras. Prova de que um desenho bem feito resolve quase tudo.

O pequeno estúdio conta com deck ao ar livre.

Fotos: Peter Bennetts

makearchitecture.com.au

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *