Grzywinski+Pons assina o projeto Buckle Street Studios em Londres I

A Grzywinski+Pons, com sede em Nova York, explora a interseção entre o espaço privado e o público em seu novo projeto de uso misto, Buckle Street Studios. Os diretores Matthew Grzywinski e Amador Pons garantem que o trabalho desenvolvido pela equipe do escritório entregue design de excelência, baseado na qualidade, beleza, inovação e uma abordagem rigorosa aos detalhes. A dedicação a esta busca levou a níveis significativos de experiência internacional na concepção e administração da construção do ambiente construído. Com cada encomenda, enquanto ancorada em um local e circunstância específica, a turma do Grzywinski+Pons se esforça para servir a essência programática e funcional do projeto através da aplicação do design orientado ao conceito. Elementos como luz, forma, meios de circulação e seleção de materiais abordam função, estética e experiência de forma coesa. “Tratamos as restrições do projeto como oportunidades para catalisar a inovação”, explicam. Localizado no bairro de Aldgate East, em Londres, o novo prédio de treze andares é composto por 103 apartamentos compactos, um espaço de coworking, mezanino, cafeteria, salas de reunião e uma loja conceito. Construído a partir do zero, o estilo distinto da equipe é sentido em todos os elementos da fachada, nos interiores e até em grande parte do mobiliário. “Ser capaz de projetar o exterior e o interior simultaneamente nos proporcionou uma grande oportunidade de capitalizar as vantagens arquitetônicas que criamos e criar uma experiência verdadeiramente integrada”, explicaram os chefes da Grzywinski+Pons. Os arquitetos se inspiraram nas janelas redondas, cornijas em arco e elementos arredondados dos edifícios históricos nas ruas vizinhas. Esta construção é um belo intermediário arquitetônico entre edifícios históricos menores e arranha-céus contemporâneos. Simultaneamente sólido e efêmero, o edifício é revestido em uma progressão em camadas de painéis de metal com acabamento em níquel, tijolos cinzas e uma fachada em blocos de vidro. Com as habitações colocadas no topo, a ativação dos espaços interiores pelos moradores produz um brilho naturalmente cinético a partir do nível da rua. Os transeuntes são atraídos no térreo por vitrines rômbicas revestidas de porcelana e vidro cheias de mercadorias selecionadas da loja-conceito. Galeria, lounge, cafeteria, conceito de varejo e sala de estar, o espaço fica na encruzilhada que combina arte e comércio. Projeto incrível!! Mais? No próximo post, ok? Te espero!

Grzywinski+Pons: http://gp-arch.com/

via: Yatzer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.