Ghiora Aharoni

Quando Ghiora Aharoni começou a renovar seu apartamento num prédio em Leroy Street, no West Village, em Nova York, a sensação era de estar em uma aventura estilo Indiana Jones. “Parecia um sítio arqueológico”, diz o designer israelense do Ghiora Aharoni Design Studio, hoje radicado em Nova York. “Então, eu aprendi sobre reformas, e armazenei todas as informações que pude sobre arquitetura do início do século”. Transformar dois apartamentos em um foi o grande desafio. Aharoni aboliu  qualquer coisa que não fosse autêntica, derrubou paredes e no processo encontrou restos de jornais que recheavam as vigas que datam de 1903, ano em que o edifício foi terminado. Com seus tijolos originais, vigas de madeira e pregos expostos após a remoção do sarrafo e gesso das paredes, o apartamento assumiu um ar quase Quaker, embora eles não ebanizassem seus pisos, diz Aharoni, que, modesto, minimiza a empreitada. O grande luxo é a iluminação natural, através das oito janelas, um dos orgulhos do proprietário. Apesar do preto e branco dominarem a paleta de cores, Aharoni garante que não será para sempre, pois gosta e precisa das cores. “Eu sei que haverá duas cadeiras azuis e vermelhas em algum ponto”, diz ele, que considera seu grande apartamento um luxo disfarçado!

O piso original foi mantido e ebanizado.

A cozinha de linhas simples e bancadas de madeira.

Retrato antigo na cozinha moderna que recebeu bancada em inox.

A lareira que antes atendia os dois apartamentos foi unificada.

Mesa de jantar em madeira, material utilizado em praticamente todo o projeto de decoração.

ghiora-aharoni.com

nymag.com

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.