A decoração européia de Alex Papachristidis em Nova York I

A decoração européia de Alex Papachristidis em Nova York pode parecer contrassenso, mas não para este designer de interiores que transita com igual desenvoltura pelo moderno e eclético, o luxuoso e o tradicional. Editores, designers e clientes usam a palavra “fresco” para definir sua abordagem, sua paleta de cores e os detalhes deliciosos que fazem até mesmo um pequeno quarto ter estilo de sobra. Autêntico novaiorquino, Papachristidis conseguiu seu primeiro trabalho, um grande apartamento em Manhattan, enquanto estudava na Parsons School of Design. Rapidamente foi contratado para realizar um segundo projeto, uma casa, para um casal que conheceu em uma festa no Sul da França. “Depois que eu comecei”, diz Alex, “eu nunca olhei para trás. Estabeleci minha própria empresa em 1987. Mesmo agora, acho a decoração a carreira mais incrível. Eu não posso me imaginar fazendo outra coisa. Eu viajava muito e vi muitas belas casas na Europa e América, o que ajudou a cultivar meu olho. E eu nasci para fazer compras! “, completa o bem humorado Papachristidis. A casa deste designer imaginativo no bairro de Williamsburg, em Nova York, é luxuosa, aconchegante e expressa o estilo de vida que Alex leva ao lado do companheiro Scott Nelson, com a mais absoluta clareza.

Foto do Duque e da Duquesa de Windsor recebe os visitantes. O foyer do apartamento é revestido de tecido, e a instalação a partir do teto dá a sensação de estar em uma tenda. Ultra chique, é lógico. A estante chinoiserie dupla face completa o decor do espaço.

Detalhe da estante chinoiserie dupla face comprada em loja de antiguidades.

O parquet padrão Versailles é de Andy Holland.

A cadeira de bambu chinesa funciona como elemento estranho, que quebra a formalidade do living. Azul e ameixa foram as cores adotadas pelo designer.

Ao fundo, a biblioteca.

Sofá de veludo ameixa Schumacher e papel de parede feito a partir de fragmento de documento do século XVIII que o designer guardou por muitos anos, e portanto, exclusivíssimo. As poltronas francesas douradas receberam tecido Claremont e Ikat antigo nas costas.

Abatjour desenhado por Papachristidis para Christopher Spitzmiller, sobre gueridon herdada da mãe do designer. Flor de porcelana Vladimir Kanevsky.

O tapete chevron Langhorne de Beauvaisds faz compahia à tela de Rob Wynne e à mesa de centro coberta por azulejos Delft de John Rosselli Antiques.

O sofá recebe seis diferentes tecidos, todos na mesma tonalidade, o que garante a harmonia do conjunto. Estantes Parsons revestidas de feltro Cowtan & Tout por Jose Quintana, recebem acabamento em tachas. Simples e chique.

Cadeiras Chalky brancas estofadas em tecido Fortuny. O ameixa e o azul se repetem na sala de jantar.

Pendente do século XIX paira sobre mesa de jantar laqueada.

O símbolo da paz de Rob Wynne faz par com pinturas orientalistas e busto incrustado de pedras e conchas trazido do endereço anterior do casal.

alexpapachristidis.com

via: New York Social Diary

Fotos: Jeff Hirsch

Share and Enjoy !

0Shares
0 0
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *