Decoração de mãe para filho!

Uma mãe faz “quase” tudo por seu filho. Se essa mãe é uma designer de interiores é claro que projetar uma casa faz parte desse tudo. E foi isso que a responsável por La Californie , Susana Beltrán, fez: converter uma velha oficina de bicicletas inaugurada em 1927 em Madrid de los Austrias – o mítico Bicis Otero -, no que seu filho, Álvaro, produtor audiovisual e diretor da gravadora Tuétano Music , tinha em mente: um híbrido entre habitação e espaço criativo multidisciplinar, onde você pode gravar discos e videoclipes ou montar exposições de arte. O negócio de Álvaro foi então instalado neste imóvel de pé direito duplo de 160 m 2. “Ele encontrou, queria nessa área do Palace e sua prioridade era ter uma planta subterrânea para instalar o estúdio de gravação. Adorei”, conta Susana. “Demos muitas voltas. A princípio a ideia era deixar todo o andar térreo para eventos e concentrar a casa no andar superior. Finalmente desistimos e os dois pisos são para uso doméstico”. Os volumes gráficos que abrigam o único quarto e o piano também foram ideias tão bem resolvidas que parecem ter estado sempre ali. A casa foi toda pintada de branco neve, recebeu piso de carvalho e pedra Campaspero. “Coloquei um rodapé quadrado de 2,5 cm, que me lembra o da minha antiga casa, obra de Ruiz de la Prada”. O magenta aparece em vários elementos, como a escada e a porta que dá acesso ao escritório. Os elementos preferidos da designer têm sido os mais elogiados: as janelas e a cozinha. “Adorei as janelas originais de ferro com vidro reforçado, mas abriam apenas por cima. Fiz algumas adaptações e cópias com uma estética semelhante com um ferreiro, mas podiam ser abertos mais facilmente”, diz ela. Álvaro, que cozinha muito, pediu a bancada da cozinha em aço inox. “Fiz uma bancada de 3,5 metros com um frontão de cinquenta centímetros em chapa única para que não houvesse vazamentos, que recebeu uma linha de LEDs para iluminação. A mesa de madeira no século XVIII, um piano Yamaha preto brilhante e uma chaise longue de Le Corbusier colocada em um volume a três metros do chão que esconde um banheiro (aquele era o banheiro original da oficina), fazem contraste com a frieza do inox. Susana diz que foi Álvaro quem escolheu todos os móveis , embora com a ajuda dela e com as suas incursões frequentes aos brechós franceses, onde garimpa para a sua loja La Californie, que dirige, como o atelier/estúdio/escritório, juntamente com a sua filha, Elena . A última coisa que ele trouxe foi o quadro bordado de um discípulo de Picasso empoleirado em cima do armário da sala. “Álvaro saiu de casa muito jovem, aos 21 anos, por isso já tinha objetos acumulados. Teria usado outras peças de vez em quando mas …”, explica Susana. O resultado é uma decoração descontraída a partir de uma boa safra, marca registrada de seu estúdio, por isso ela não reclama, muito pelo contrário: “Adoro esse conceito de casa, é o menos convencional que já fiz”. Nada como uma mãe bacana por perto! Inspire-se!

La Californie: https://lacalifornie.es/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *