A Alma do Homem sob o Socialismo, de Oscar Wilde

A Alma do Homem sob o Socialismo, de Oscar Wilde, é outro ótimo livro do autor irlandês. Escrito antes de cumprir pena de prisão na Inglaterra, por crimes de natureza sexual, e portanto antes do imenso sofrimento a que foi submetido, o livro trata do interesse de Wilde por temas como liberdade, autoridade, individualismo, política e arte. Ao ser publicado, em maio de 1895, o ensaio suscitou debates nos periódicos da época , onde questões políticas sobre individualismo, pobreza, socialismo, anarquismo, filantropia e limitações a liberdade eram amplamente discutidas. A essência do livro nada mais é do que o desejo de tornar-se e permanecer livre das convenções, perceber sua própria natureza e negar-se a comprometê-la em nome de outros interesses. Ferino, como de praxe, Wilde destila pérolas como: “O fato é que o público tem uma curiosidade insaciável de conhecer tudo, exceto o que é digno de se conhecer. O Jornalismo, ciente disso, e com vezos de comerciante, satisfaz suas exigências.” Ou ainda: “A solidariedade mais ampla é, naturalmente, a mais difícil: exige maior altruísmo. Qualquer um pode se sentir solidário na dor sofrida por um amigo, mas é preciso uma natureza superior – a natureza de um verdadeiro Individulista – para se sentir solidário no êxito alcançado por um amigo.” Imperdível.

A Alma do Homem sob o Socialismo, de Oscar Wilde.

lpm.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.