A decoração de Brahman Perera no coração de Melbourne II

“Eu acredito em memórias”, diz o designer para lá de esperto, Brahman Perera, convidado pelos proprietários para repaginar e redecorar este imóvel histórico, onde a família já morava há sete anos. Construída para funcionar como pensão, foi uma loja nos anos 1970 e permaneceu quase esquecida por algumas décadas antes de ser alçada a categoria de objeto de desejo desta família. Respeitar os objetos/relíquias dos clientes, sejam eles importantes do ponto de vista de design ou não, são vistos por Perera como representativos “de quem você é e como você veio a ser”.  No que diz respeito ao conceito de design, Brahman se inspirou na coleção de arte eclética dos clientes. “Pesquisando todos os achados da família, armazenados em um galpão, Perera constatou que muitas das peças estavam apenas esperando para serem resgatadas e usadas no contexto certo”, diz ele sobre o tesouro encaixotado dos clientes. E assim começou uma escavação espetacular: de lá vieram portas sanfonadas de madeira maciça, vitrais coloridos e pedras preciosas há muito esquecidas. “As descobertas foram cuidadosamente dissecadas, selecionadas e empregadas de maneira criativa e coesa”, diz o designer. As portas de 2,6 metros de altura ganharam nova vida como persianas para a sala de jantar, enquanto o patamar ganhou um elegante vitral que uniu esteticamente os terraços gêmeos. O vocabulário deste decor é tanto antigo quanto novo, com aquisições cuidadosamente pensadas para complementar as já existentes. “Muitas das peças parecem aleatórias e desconexas, mas, na realidade, a combinação tece uma rica paisagem”, diz Brahman. As paredes de tecido envolvem suavemente os espaços, adicionando uma bela borda tátil. Algumas luminárias, como o pingente contornado em finas camadas de gesso, foram feitas sob medida por Brahman. “Essa peça em particular é baseada na minha obsessão pela fotografia de Cecil Beaton”, conta ele. A lâmpada, em si, é uma obra de arte, mas quando ligada, a luz suave e diáfana que ela projeta faz um trabalho muito maior de atrair os olhos para apreciar a altura da sala. No verdadeiro estilo Brahman, cada peça tem significado e importância no resultado final dessa jornada de design, em vez de apenas atender às tendências passageiras. Para Brahman, a casa será sempre uma obra em andamento; completa, mas incompleta. “O casal continuará a vestir e despir os espaços com novas artes, móveis e estilos à medida que crescem e desfrutam de sua casa. Eu acho que isso deveria ser verdade para qualquer espaço – pois nunca estamos completos”. Essa é a beleza de criar uma paleta de base para clientes assim, para que sua própria personalidade possa crescer com o interior”, conclui. Inspiração pura, inspire-se! 

Brahman Perera: https://www.brahmanperera.com.au/

via: YellowTrace

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.