Uma casa vitoriana nada convencional em Londres

O concreto pigmentado define a forma do espaço nesta extensão de dois andares na parte de trás de uma casa vitoriana. Projetada pelo Studio Ben Allen, o projeto levou em consideração a localização, olhando para fora da caixa de ‘vidro’ para trazer uma sensação de calor e proteção a esta casa no norte de Londres. Ao eleger o concreto, material reverenciado e admoestado em igual medida e extrapolar seus limites, o estúdio se divertiu seriamente no processo. Dada a licença criativa total por parte de seus clientes, o projeto se tornou um celeiro de ideias, algo que a turma do Studio BA sentiam que faltava em projetos residenciais ou reformas menores. Inspirado pelo criativo projeto do Sir John Soane’s Museum, baseado nas linhas limpas e nas proporções cuidadosas do uso habilidoso de fontes de luz, os profissionais transformaram esta fachada traseira fragmentada em um pied pós-minimalista com o concreto padronizado pigmentado atuando como estrutura e acabamento arquitetônico. Encorajados pela alvenaria vitoriana existente que é decorada, mas também resistente, os arquitetos adotaram essa estética “o que você vê é o que você obtém” para desenvolver sua própria gramática de ornamento por toda parte. As colunas e vigas verdes celadon criam uma estrutura para os painéis de parede estruturais em cor salmão do banheiro do primeiro andar. Internamente, os tons de bronze do pigmento continuam com balcões em salmão, pia, pisos e bancos e uma balaustrada azul elétrica. Além do desfile de policroma, os arquitetos pensaram em trazer luz difusa para a cozinha e o banheiro com tetos abobadados com venezianas. Um espaço de pé-direito duplo conecta os novos espaços do térreo com o mezanino recém-feito no primeiro andar, que por sua vez está conectado à escada principal. Este vazio permite que a luz penetre profundamente na casa, ao mesmo tempo que cria conexões visuais e auditivas por toda parte. As aberturas adicionais fazem a ponte entre as construções antiga e nova, orquestradas em torno deste vazio central. Com foco na beleza, facilmente o novo cômodo mais luxuoso seria o banheiro do andar de cima. Projetado para parecer um hammam (banho turco), sua metade inferior recebeu painéis de concreto verde celadon com uma banheira e pia personalizadas, enquanto os arcos brancos do teto abobadado com venezianas parecem divinos no sentido mais puro da palavra. Acessórios de latão feitos sob medida apenas aumentam a sensação especial de spa em casa. O padrão da fachada principal é espelhado na balaustrada. Com a fabricação externa sendo o modo de produção preferido, a obra teve seu tempo reduzido, com as paredes da extensão sendo erguidos em apenas três dias. Olhando para o lado mais leve do concreto, o Studio Ben Allen abordou essa reforma com respeito e criatividade. Este projeto oferece uma nova perspectiva para os proprietários e alguns pontos de reflexão para o resto de nós. Projeto lindo e super atual e funcional! 

Studio Ben Allen: https://www.studiobenallen.com/all

via: YellowTrace

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *