Uma das casas mais emblemáticas de Lisboa, por Gracinha Viterbo I

designer de interiores Gracinha Viterbo é conhecida há anos pela excelência do seu trabalho, mas talvez estes “solares”  de Lisboa representem um ponto de virada no seu caminho para a consagração como referência no design de interiores contemporâneo. Um projeto único, no qual foram investidos quase três anos, tocado por Gracinha, aconteceu em um dos edifícios mais emblemáticos do famoso (e protegido) bairro do Chiado, em Lisboa. “Os principais elementos desta renovação foram o ressurgimento do artesanato e artes decorativas portugueses num interior clássico, com um toque moderno. Junto com minha equipe desenhamos tudo o que se vê, do chão ao teto. Foram mais de 600 desenhos técnicos“. Os trabalhos de restauro e adaptação às necessidades dos seus novos ocupantes foram realizados com precisão cirúrgica. “Foi um processo complexo, no qual colaboramos com equipes técnicas locais e profissionais de gerenciamento de projetos muito experientes”, diz Gracinha. “Foi maravilhoso investigar e selecionar todos os detalhes decorativos para enriquecer cada ambiente.” A casa é uma joia da arquitetura do século XIX,  e talvez o maior desafio do projeto tenha sido respeitar a essência palaciana original sem cair em algo obsoleto ou previsível. A equipa de Gracinha combinou passado e futuro de forma discreta, com concessões à ironia, mas com a precisão de um artesão relojoeiro. Havia duas linhas de trabalho claras: restaurar o máximo possível do edifício original porque é histórico e esteticamente importante, e fundi-lo com o conforto tecnológico exigido hoje. Outro fator importante, o impacto emocional que esse interior causaria. Segundo Gracinha, “os interiores não devem ser criados apenas para serem vistos na sua camada mais superficial e estética. Como designer gosto de trabalhá-los de dentro para fora, com a ideia de criar momentos memoráveis”. Gostou?? Eu adorei e no próximo post tem mais dessa casa/mansão/solar linda demais!

Gracinha Viterbo: https://viterbointeriordesign.com/pt-pt/

via: AD Magazine

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *