Um pied-à-terre em Varsóvia

Instalado em um edifício da década de 1930 em Powisle, distrito ribeirinho de Varsóvia eleito um dos dez melhores bairros da Europa pelo Guardian no ano passado, este sofisticado pied-à-terre mais do que corresponde ao charme do distrito com seu equilíbrio artístico de neoclássico, mid-century e elementos contemporâneos. Completamente renovado por Marta Chrapka, do escritório de design de interiores polonês Colombe Design Studio para um escritor e sua esposa, o apartamento é um paradigma de móveis sob medida, artesanato requintado e detalhes exclusivos que atestam a abordagem holística do escritório para o design de interiores. Molduras decorativas, painéis de parede, pisos de carvalho em espinha de peixe e grandes janelas foram meticulosamente devolvidos ao seu estado original, em contraste com o layout do apartamento, que foi radicalmente reconfigurado. O que antes eram espaços separados agora constituem uma área de estar integrada que abriga a cozinha, a sala de estar e a sala de jantar, com a antiga cozinha funcionando agora como um escritório que também é quarto de hóspedes. Um corredor e um quarto completam os cômodos do apartamento. O que realmente faz a renovação do apartamento se destacar, no entanto, é a atenção obsessiva de Colombe aos detalhes. A equipe não apenas seleciona ou projeta cada elemento como pisos, portas e guarda-roupas, móveis, maçanetas, colchas e abajures, mas também acompanha de perto a fabricação de todos os itens personalizados nas oficinas de carpintaria, estofamento e metalurgia. Mesmo os móveis antigos e vintage selecionados para o projeto foram restaurados com materiais da época. Chrapka evitou o uso de objetos decorativos, contando com o detalhamento dos móveis feitos sob medida e vintage para adicionar cor aos interiores discretos. Uma paleta de cores suaves de tons de branco e bege é, portanto, pontuada por ferrugem, tijolo vermelho e toques de ouro, enquanto a madeira natural adiciona calor. Na sala de estar, Chrapka projetou um gabinete de teca que se transforma em um console de mármore e latão em uma das extremidades. Apelidado de “gabinete sem-fim”, pois segue o perímetro facetado da sala – um maneirismo arquitetônico que a equipe teve que enfrentar em todo o apartamento – é complementado por um sofá branco minimalista, uma mesa de centro restaurada, uma luminária de ruibarbo dourada e um tapete comprado em Marrakech. Uma poltrona estofada também foi projetada pelo Studio, assim como a mesa de jantar de nogueira e os armários da cozinha, cujo padrão de nogueira sobre branco é inspirado em um aparador do arquiteto e designer austríaco modernista Josef Frank, que assina as cadeiras de jantar. Um pendente de latão modernista completa a decoração das áreas de estar. Separando o corredor dos aposentos privados, uma porta dupla feita sob medida, esculpida em nogueira maciça, chama a atenção por seu design geométrico inspirado no design de Cracóvia. No quarto, Chrapka projetou uma cabeceira e um armário com painéis de madeira embutidos para suavizar a planta angular do quarto. Um design semelhante pode ser encontrado no escritório/quarto de hóspedes, que é pintado em uma cor marrom mais escura e cinza, neste caso criando um nicho para a cama Knoll vintage que o designer combinou com um papel de parede floral desenhado por William Morris, no final das contas, apenas mais um exemplo do senso esperto de funcionalidade e estética da equipe de designers de interiores. Lindo!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Colombe Studio: https://www.colombe.pl/

via: Yatzer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *