Um celeiro renovado, em Obstalden, na Suíça

Um celeiro renovado, em Obstalden, na Suíça, projeto de Lilitt Bollinger, está situado em uma montanha idílica. Em uma primeira reforma, feita de forma menos elaborada nos anos 1980 nesta casa de férias, o pé-direito foi mantido a uma altura de 2,2 m, e os arquitetos responsáveis pela nova intervenção resolveram abrir o espaço, tanto internamente quanto para a vista da montanha e do lago. O imóvel foi revestido por uma estrutura em madeira clara, com algumas superfícies manchadas de verde esmeralda em harmonia com a natureza circundante. As treliças de madeira maciça originais no teto foram mantidas. Aproveitando isso, Lilitt Bollinger removeu todas as paredes não estruturais no térreo, criando um grande espaço aberto em torno de um núcleo de madeira. Espaços como cozinha, sala de estar, escritório e lazer estão dispostos em torno de uma concepção que privilegia a fluidez. Nas fachadas nordeste e noroeste, a casa tem vista para o lago à distância através de uma ‘caixa/janela’ envidraçada construída fora da estrutura original. Lilitt Bollinger transformou a entrada original em uma grande janela alta. Isso permite a vista da encosta das montanhas ao mesmo tempo em que traz o sol do meio-dia para dentro de casa. Ao decidir quais elementos pré-existentes manter, os arquitetos consideraram o custo e contaram a história da casa. Alguns elementos originais que eram estranhos ou ligeiramente incongruentes foram mantidos deliberadamente, permanecendo na casa como referência ao passado. Isso é sempre muito importante nos projetos de reforma. Respeitar a estrutura e características da construção, do contrário a nova intervenção fica totalmente sem sentido. Anote!

Lilitt Bollinger: http://lilittbollinger.ch/; via: Yellowtrace

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *