Portas, Paris and I

Portas, Paris and I!! Sou, como já disse aqui, uma fã de portas das mais variadas formas. Quando viajo, presto bastante atenção e fotografo várias. Acabei de chegar da França e pude me encantar com portas coloridas, antigas, super antigas, de madeira, ferro e com adornos e entalhes. A porta simboliza a passagem entre duas situações ou dois mundos: o conhecido e o desconhecido. Tem, assim, o caráter de revelar algo. Às portas da morte, portanto, quer dizer, estar prestes a conhecer a morte, a morrer, e é expressão corriqueira, usada ainda hoje. Quando se diz que uma porta se abre significa que há uma nova oportunidade para algo, o que pode também sinalizar uma nova etapa da vida, e uma porta que se fecha, por sua vez, significa recusa, negação ou rejeição, o que pode também sinalizar o término de uma etapa. É também uma das primeiras coisas que observamos em uma casa ou estabelecimento comercial, e define muito do estilo tanto do arquiteto ou designer de interiores como do dono do imóvel. Eis as minhas, francesas e lindas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *