O mármore no mobiliário

O mármore no mobiliário não é novidade, mas reaparece forte e completamente renovado, em novo conceito. A beleza do material é reforçada pelas linhas simples e secas do novo design, e praticamente todas as marcas importantes adotaram o material. O mármore já era utilizado na Mesopotâmia e  Egito, há milhares de anos. Michelangelo fez seu David, maravilhoso, em mármore, material utilizado por muitos dos artistas renascentistas. A palavra ” mármore ” é derivada do latim “marmor”,  e “marmaros”, do grego, e que significa pedra branca impecável, apesar do mármore ter muitas variações de cor. Hoje há um grande número de empresas especializadas no segmento e as várias feiras espalhadas pelo mundo atestam o fato. As mais relevantes são EXPOSTONE Moscow, UK Natural Stone Show, Carrara Marmotec, Qatar Stone Tech, Xiamen Stone Fair, Brazil Vitória Stone Fair e India Stona. Como é fácil notar, o planeta valoriza o mármore, que tem variações belíssimas, muitas delas brasileiras e só vendidas no exterior.

ewewewew

Releitura das banquetas caipiras. Volakas Stool, peça assinada por Spacelab para Zeus+Dione.

marble  (2)

Máscara em mármore do artista chinês Ai Weiwei.

marble  (3)

Mármore +couro + ferro. ‘In Vain’, mesa de Ben Storms.

marble  (4)

Apollo Light, de Dan Yeffet para La Chance.

marble  (5)

Vestido Balenciaga.

marble  (6)

Série HELIX, do estúdio Bec Brittain, que tem outras luminárias tão bonitas quanto essa.

marble  (7)

Série Chunk de robustos castiçais, de Andreas Engesvik para Menu.

marble  (8)

A cozinha do apartamento de Joseph Dirand, em Paris. A foto é de Simon Watson, do The New York Times. 

marble  (9)

Roupa de cama marmorizada.

marble  (10)

Hawley Side Tables, da Egg Collective.

marble  (11)

Sultan Chair, Galata e Taksim, mesas laterais em mármore Carrara, assinadas por Konstantin Grcic para Marsotto Edizioni.

marble  (12)

194 9, mesas Piero Lissoni para Cassina.

marble  (13)

Igreja de Saint Hilaire, por Mathieu Lehanneur, em Melle, cidade em Deux-Sèvres, na França.

marble1

Proust Chair por Alessandro Mendini para Robot City, vendida por 60.000,00 euros.

via: Yatzer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.