O banheiro, cada vez mais valorizado!

Banheiros no interior de casas começaram a surgir ainda no terceiro milênio antes de Cristo. Escavações arqueológicas mostraram vestígios dessas construções em cidades localizadas no oeste da atual Índia. A civilização Harappeana (Ou “Vale do Indo”), que floresceu no oeste deste país por volta de 2500 a.C., já construía latrinas com água corrente que eram ligadas a canais construídos com tijolos e faziam parte de um sistema sanitário que incluíam até bueiros. Foi no Egito, por volta de 2.000 a.C. que apareceram as primeiras latrinas que foram usadas da forma como conhecemos hoje (com assentos). Cerca de mil anos depois, surgiu o primeiro relato de um mecanismo de descarga hidráulica inovador, que teria sido inventado pelos habitantes da ilha de Bahrein, no Golfo Pérsico. A higiene dos romanos antigos pode até não parecer muito boa hoje, mas na época estava bem à frente da maioria dos povos. Eles já tinham grandes complexos de água corrente (os aquedutos) e até esgotos. O típico banheiro romano era comunitário, todos sentavam lado a lado e embaixo deles passava um canal de água corrente, usado para carregar os dejetos até rios distantes. Eram frequentados tanto por homens como por mulheres. Além disso eles gostavam de interagir durante o ato, hoje comumente solitário: promoviam debates, encontros cívicos e até banquetes em seus banheiros! Todos os avanços dos antigos romanos “foram pro ralo” na Europa medieval. Eles simplesmente se esqueceram de todos os sistemas desenvolvidos séculos antes, e não tinham nenhuma infraestrutura. Era comum que o esgoto corresse a céu aberto, em valas no meio das ruas. E o pior: dentro das casas não existiam banheiros. Os penicos eram utilizados por todos e esvaziados pela janela. Banheiros dentro de casa só começariam a se popularizar na Europa em 1668, quando a França instituiu uma nova legislação em Paris: o decreto determinava que todas as novas casas construídas na cidade a partir daquele momento deveriam ter esse importante cômodo. Era uma banheiro bastante diferente de como conhecemos, não tinha vaso sanitário, papel higiênio, pia para lavar as mãos, não tinha nada. Nos banheiros primitivos, não havia preocupação em oferecer ao usuário material para higiene íntima. O jeito era as pessoas se limparem com o que estivesse à mão, como água, grama e até areia! O papel higiênico só seria inventado em 1857, nos Estados Unidos, por Joseph Cayetty, que pela primeira vez lançou no mercado esses rolos de papel macio. A necessidade de algo fácil para a higiene íntima parece óbvio, mas como dá para perceber o tempão que levou para o papel higiênico ser inventado, não era. Acredite: o banheiro do jeito como conhecemos hoje, com direito até a  sistema de drenagem, surgiu apenas em 1775, quando o escocês Alexander Cumming patenteou o vaso sanitário. Hoje, além de funcionais, existe uma atenção especial com esse ambiente. Revestimentos dos mais simples ao mais sofisticados, as vezes até mirabolantes, louças coloridas, tampas de vaso que descem sozinhas, torneiras e válvulas que funcionam sem acionamento mecânico, toalheiros e pisos quentes, banheiras freestanding, chuveiros no teto, com cromoterapia, enfim, o banheiro nosso de cada dia evoluiu horrores, thanks God, e hoje é até difícil escolher, porque as opções são muitas. Sempre falo aqui que é muito importante que um designer de interiores ou arquiteto acompanhe a obra/reforma, e mais ainda porque normalmente, eles sabem, bem mais do que aqueles que não são da área, o que é mais legal para cada caso. Hoje, em Hardecor, imagens de banheiros e acessórios para te inspirar!! 

ONDE ENCONTRAR: https://www.deca.com.br/; http://www.vallve.com.br/; http://www.br.roca.com/; https://www.novellini.com.br/

via: Secadores de Mãos, Super Interessante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *