A expertise do designer francês Jacques Hitier

Jacques Hitier é um designer francês com realizações importantes nas décadas de 1950 a 1980. Hitier faz parte de uma geração de designers e arquitetos que acumularam experiências antes da Segunda Guerra Mundial e lideraram a trajetória rumo ao domínio do design durante a Reconstrução, definindo o estilo pós-guerra. O designer francês é um ícone, e atuou não só no design industrial, mas também como arquiteto de interiores, designer de mobiliário, professor e pensador para todas as categorias de design. Em seu livro Les Décorateurs des Années 5o, Patrick Favardin o apresenta como “uma das figuras mais proeminentes da arte decorativa da segunda metade do século XX”. Após a Segunda Guerra Mundial, ele se especializou em projetar móveis industriais para ambientes públicos, como escolas e prédios do governo. Todas as suas peças, tidas como obras de arte, foram expostas no Salon des Artistes Décorateurs e no Salon des Arts Ménagers. Hitier também projetou móveis sofisticados em série limitada. Nascido em Paris em 1917, foi aceito, com apenas 13 anos, na École Boulle. Formado em 1934, continuou morando em Paris, trabalhando para o famoso fabricante Primavera das lojas Printemps. Em 1939, ele foi contratado pela Mobilor como designer para dirigir a produção de móveis escolares da empresa, onde desenhou mobiliário em metal tubular, praticamente sua marca registrada. Para a Mobilor, ele projetou a cadeira escolar Mullca 300. Seu mobiliário escolar elegante e prático tornou-se altamente considerado na comunidade de design e não demorou muito para que o fabricante Tubauto decidisse recrutá-lo como designer/consultor para a criação de móveis metálicos tubulares para residências, e Hitier neste projeto, introduziu elementos como madeira, tecido e rattan. Alguns deles é que foram exibidos no Salon des Arts Ménagers em 1949.  Naquela época, esse tipo de associação entre um designer e um fabricante era único. Marcas de mobiliário como MBO, La Méridienne, Multiplex, Durand, Glaces Marly e Crozatier também tiveram parceria profícua com Hitier, que ao longo de sua vida, compartilhou seu conhecimento com jovens aspirantes a designers. Isso é demonstrado por seu relacionamento com a École Boulle, da qual foi, além de aluno, professor especializado (1946-1964), diretor acadêmico (1964-1972) e, posteriormente, diretor (1972-1982). Ele também causou impacto na evolução do design como comércio, e criou a Créateurs d’Architecture d’Intérieur et de Modèles (CAIM), que chefiou de 1962 a 1969. Jacques Hitier faleceu em 05 de março de 1999.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *